HOME > NOTÍCIAS & EVENTOS > Participação de mulheres marca evento de agronegócio e tecnologia em Cuiabá
INTERNET DAS COISAS

Participação de mulheres marca evento de agronegócio e tecnologia em Cuiabá

IoT Day apresenta inovações que propõem maior eficiência no setor

Assessoria

Mais que um evento para debater o uso da Internet das Coisas, o IoT Day, realizado em Cuiabá na terça-feira (12), mostrou a ampliação da participação feminina quando o assunto é tecnologia associada ao agronegócio. O tema inovador para o setor também ganhou um cenário pouco comum em outras regiões do país com a significativa participação de mulheres.

“Faço questão de estar presente e mostrar que nós, mulheres, damos conta disso. Estou feliz em ver que existem mulheres nessa plateia, o que não é habitual nas demais apresentações das quais já participei”, comentou a empresária Lucimar Oliveira, CEO da fabricante Newtec, responsável por criar e embarcar sensores utilizados no IoT.

Da mesma forma reagiu a palestrante Thelma Troise, da maior comunidade de IoT do Brasil, a Tudo sobre IoT, que abriu o evento. “É bacana ver uma plateia com mulheres para tratar desse tema, gratificante”, celebrou a administradora de empresas que atua no setor de tecnologias emergentes há mais de 10 anos.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que a atuação feminina em funções de liderança no setor do agronegócio no país está próxima de 20%. Quando o trabalho se dá em parceria com maridos e companheiros à frente das propriedades, o dado chega a 35% de mulheres nessa posição.

Pecuarista em Nossa Senhora do Livramento e integrante do movimento “Agroligadas” - de mulheres que propõem o engajamento feminino e ações de comunicação no setor em Mato Grosso -, Melissa Magalhães Freitas se identifica com o dado, pois atua no negócio junto com o marido. Ela acompanhou toda a programação do IoT Day e ponderou sobre a aplicação das estratégias e ferramentas conhecidas no evento.

“Esse foi um evento que abriu nossa visão para o que vem num futuro próximo, já que as coisas acontecem muito rapidamente e a gente tem que ir se adaptando. Lançar mão de novas ferramentas para nos ajudar a melhorar a produção, reduzir custos, fazer um gerenciamento dos negócios vai nos permitir a tomada de decisões de forma mais adequada em um tempo menor. Vou levar para o meu negócio, com certeza”, assegurou a produtora.

A vice-presidente da Sociedade dos Usuários de Informática e Telecomunicações de Mato Grosso (Sucesu-MT), a gerente de Tecnologia da empresa Agro Amazônia Helen Cavalcanti, também acompanhou as discussões do IoT Day. Avaliou o fator inovador da discussão, seus desafios no Estado e a relevância de abordar o tema ao longo do dia.

“Vimos muitas coisas novas para dar uma noção do que a gente pode fazer de diferente no agro com o IoT. O evento em si é uma inovação, mas o Estado tem atraído esse tipo de iniciativa por ser um grande produtor. Sobre a viabilidade, creio que temos um grande problema com relação à conectividade, embora tenham sido mostradas várias soluções. Muita gente interessada em resolver os problemas do agro dá um certo alívio quanto ao futuro”, comentou a profissional.

PROGRAMAÇÃOConectividade, monitoramento, controle, precisão, eficiência e segurança, foram termos amplamente apresentados durante um dia intenso de programação no IoT Day. O evento trouxe ainda em primeira mão assuntos tratados pela Câmara AGRO 4.0 e aspectos regulatórios que envolvem o uso de IoT no Brasil, por um membro do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Também esteve em pauta a Lei Geral de Proteção de Dados, que entrará em vigor em agosto de 2020 e que terá impacto sobre a coleta e o armazenamento de dados, inclusive aqueles produzidos por dispositivos IoT. O evento foi realizado pela Tudo sobre IoT e promovido no Estado pela Ausec e WDC Networks.

Diversas tecnologias já aplicadas e cases de sucesso no setor do agronegócio foram apresentados ao longo do dia. Ao final do evento, o público pode interagir no painel com participação de todos os palestrantes.

“A ideia é provocar a discussão, despertar o interesse e, a partir daí, trabalhar projetos específicos. Somente através da inovação é que conseguiremos dar saltos de produtividade e redução de custos, mantendo a competitividade do Agronegócio brasileiro”, finalizou um dos realizadores do evento, Wagner Figueiredo, diretor da Ausec.

Câmera inteligente reforça segurança de condomínios
Inteligência artificial se torna grande aliada no combate ao coronavírus
Soluções de áudio aumentam eficiência de sistemas de câmeras
Crescente incidência de roubos no meio rural acende alerta para investimento em prevenção
Estratégias da Internet das Coisas (IoT) propõem soluções para agronegócio de MT
AUSEC realiza apresentação de PoC (Proof of Concept - Prova de Conceito) para o Governador de Mato Grosso Mauro Mendes
Câmeras que reconhecem caracteres estão sendo testadas em rodovias de MT
AUSEC recebe prêmio de maior projeto no setor Agrobusiness